Um dos maiores desafios que um empreendedor enfrenta ao longo de sua jornada são as altas cargas tributárias, principalmente no Brasil, onde a legislação tributária é muito antiga e de uma complexidade desigual. Para complicar o quadro, há uma quantidade enorme de tributos e, assim, a redução de impostos passa a ser algo crucial para a sobrevivência de um negócio.

Isso é uma grande barreira para todas as pessoas que pretendem começar a sua própria atividade dentro da legalidade. Diante dessa situação, entender os meios de como arcar com menos impostos é o que todos buscam, pois isso gera mais lucro para a empresa.

Neste post daremos dicas de como esquivar-se de pelo menos parte desses obstáculos sem sonegar e fugir da lei. Ou seja, mostraremos como fazer a redução de impostos da sua empresa por meio de mudanças simples e pequenas no planejamento fiscal e tributário. Continue a leitura e confira!

Ter um planejamento tributário correto

Ao abrir uma empresa, pouco adianta o empreendimento ter um plano de negócios perfeito se não houver um planejamento tributário bem executado. Sem esse cuidado, nada dá certo. Porém, sempre há dúvida sobre como fazê-lo. Abordamos algumas medidas principais para que você tenha um norte. Coloque tudo isso no papel e faça um controle de caixa:

  • defina suas despesas, custos e faturamento mensal;
  • pense em uma margem de lucro;
  • estime o pró-labore (seu salário).

Com relação ao seu quadro de funcionários, é importante estimar se você terá a necessidade de contar com colaboradores, quantos serão e como será a folha de pagamento deles. Por exemplo, no caso de um restaurante, devemos pensar em quantos profissionais atuarão na cozinha, quantos garçons, se terá um gerente, um segurança, entre outros; e quanto será a remuneração dessas pessoas.

Depois, faça uma planilha e monte um calendário de impostos. Defina aquilo que é de sua obrigação pagar e quando deve ser pago. Assim, ganhará uma visão mais clara do cenário do seu negócio e terá a chance de identificar o que porventura foi pago de forma indevida — isso permite realocar uma possível dívida, por exemplo.

Como boa prática de gestão empresarial, pense na possibilidade de dividir o seu varejo. Dessa forma, se ele tem um leque de atividades muito grande, a divisão talvez seja um caminho interessante. Essa estratégia permite que você tenha um controle maior sobre qual é o regime tributário ideal para cada uma delas. Isso viabiliza que você deixe de pagar certos impostos que pagaria com uma empresa única.

Portanto, com mudanças simples do ponto de vista do planejamento tributário, você já iniciará seu empreendimento com um controle do que é pago, o que diminui muitos erros na hora de pagar suas dívidas tributárias e, certamente, torna tudo mais seguro.

Fazer a Elisão Fiscal

Uma vez que falamos em diminuir os impostos (como isso soa bem, não é?), é importante entender o que é Elisão Fiscal. Esse termo técnico serve para designar o conjunto de estratégias e ações com a finalidade de diminuir a carga tributária a fim de que a empresa pague menos impostos. Tudo isso dentro da lei, pois a prática nada mais é que encontrar brechas na legislação que permitem que o empresário só pague o imposto necessário.

Aqui é relevante observar que não se deve confundir Elisão Fiscal com a Evasão Fiscal, que também trata de pagar menos tributos, porém de maneira ilícita. Ou seja, está diretamente relacionado à prática indevida de sonegação de impostos.

Analisar os incentivos fiscais

O governo disponibiliza o REFIS, um programa direcionado à regularização de débitos pertinentes a contribuições e tributos administrados pelos órgãos federais para aqueles que têm dívidas com o Fisco. Se for esse o caso do seu varejo, certifique-se de que ele esteja apto a se encaixar na modalidade de parcelamento.

Por vezes, o governo também lança outros programas temporários para facilitar a normalização de dívidas. Nesse sentido, o programa mais recente foi o PERT (Programa Especial de Regularização Tributária). Lançado em 2018, a adesão se deu até o mês de julho do mesmo ano, que permitiu que as empresas do regime tributário “Simples” fizessem essa opção. Vale a pena ficar de olho!

Além disso, para quem busca a redução de impostos, existem alguns outros incentivos fiscais. São oferecidos benefícios para quem destina parte de seus impostos para projetos culturais, como é o caso da Lei Rouanet, que garante uma diminuição do IRPJ pago anualmente. Porém, isso não é válido para todos os tipos de empresas.

Contudo, a Lei Rouanet é apenas um exemplo. É muito válido pesquisar outros tipos de benefícios fiscais dos quais seu negócio tem a possibilidade de desfrutar.

Manter em dia o pagamento dos impostos

Uma das piores decisões que um gestor pode tomar é deixar de pagar seus impostos em dia, porque isso acarreta uma série de encargos que aumentam o valor da dívida devido a multas e juros pertinentes a uma guia paga fora do prazo.

Tenha controle da situação dos seus impostos, reúna-se com o contador para esclarecer as datas de pagamento e quais são as incidências. Dessa forma, há um controle maior sobre a situação e torna-se possível evitar pagamentos desnecessários derivados de desorganização.

Escolher um bom contador

Tenha certeza de que um dos principais pilares de uma empresa é a contabilidade e isso seguramente ajudará a pagar menos impostos. Por esse motivo é fundamental optar por um bom serviço. Procure um contador que deixe a informação ao alcance de seus clientes e pesquise bastante antes de contratá-lo. Toda organização, sem exceção, precisa ter um profissional de contabilidade à sua disposição, independentemente do tamanho.

Afinal, é ele quem proverá o melhor meio de lidar com seus tributos, não apenas com o papel de um prestador de contas, mas como um consultor e parceiro.

Como você pôde perceber, com atitudes simples do ponto de vista do planejamento tributário é possível ter um controle de tudo que é pago e pôr em prática a redução de impostos, diminuindo erros e tornando tudo bem mais seguro – além de aumentar seus lucros. Se você gostou deste artigo, confira também como fazer um planejamento financeiro para a sua empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.