O planejamento financeiro empresarial é um elemento essencial do seu plano de negócios. Com ele, você é capaz de identificar e analisar a saúde financeira da sua loja e a partir dessas informações, desenvolver estratégias para manter o ritmo de crescimento previsto.

Pensando nisso, criamos este artigo especialmente sobre o assunto. Que tal conferir como esse recurso pode ser determinante para a expansão do negócio e quais as informações que não podem faltar no planejamento financeiro de sua loja?

Como o planejamento financeiro ajuda seu negócio crescer?

Falar em planejamento financeiro empresarial é falar também da viabilidade do seu negócio.

Infelizmente, muitos empreendedores não compreendem a importância da criação de um planejamento financeiro, acreditando que ele funciona apenas para grandes empresas. O resultado? Portas fechadas ainda nos primeiros anos de existência do negócio.

Selecionamos a seguir, alguns dos benefícios que indicam como um planejamento sólido e estruturado das finanças pode ajudar sua empresa a faturar mais.

Controle do fluxo de caixa

A sazonalidade do comércio varejista tem mudado graças a uma alteração do comportamento do consumidor. Com o planejamento financeiro empresarial, você organiza seu fluxo de caixa baseando-se nos ciclos de vendas e assim, consegue se organizar para os gastos durante os períodos em que normalmente pode haver uma queda na receita.

Previsão a longo prazo

Quando você possui um negócio, é fácil se concentrar nas crises ou problemas que precisam ser resolvidos imediatamente. O problema é seguir sem pensar no futuro da empresa e em alternativas para fazer com que seu negócio consiga expandir.

Nesse caso, o planejamento contribui para uma melhora contínua da empresa, pois ajuda você a prever como o crescimento do negócio será financiado e o que é necessário para mantê-lo cada vez mais lucrativo e frente à concorrência.

Análise de desempenho

O empreendedor que atua no varejo faz tantas decisões ao longo do mês que fica difícil parar e analisar quais foram bem-sucedidas e aquelas que não funcionaram. Uma das vantagens do planejamento financeiro empresarial é a possibilidade de definir métricas quantificáveis para a comparação de resultados financeiros obtidos ao longo do ano.

Você consegue observar, por exemplo, se um maior investimento em publicidade promoveu a quantidade esperada de vendas ou se seu negócio conseguiu cumprir a meta de maior participação no mercado.

Definição de prioridades

A conservação de recursos financeiros no varejo é um ponto crítico de sucesso e, por isso, até negócios de outros setores passam pelo processo de priorizar os custos e os benefícios a curto e longo prazo.

Ao realizar o planejamento, você será capaz de identificar os gastos essenciais, aqueles que trazem melhorias imediatas na conquista de mercado ou aqueles que podem ser adiados até que haja maior fluxo de caixa disponível, como é o caso da contratação de mais um funcionário para a loja.

Como fazer um planejamento financeiro empresarial?

Você viu que o planejamento financeiro empresarial é um grande aliado para a saúde financeira de seu negócio. Agora vamos mostrar a você alguns elementos essenciais que você precisa considerar no momento em que for construir o planejamento financeiro. Confira:

Reconheça a atual situação do seu negócio

Como anda seu negócio? O primeiro passo para o planejamento financeiro pede que você responda essa pergunta. Além de um levantamento do balanço patrimonial, pense em outros aspectos gerais, como o tempo que você está no mercado, o que você identifica como algo a ser melhorado, os pontos positivos, o seu nicho no varejo, o tipo de consumidor, a comunicação no seu negócio.

É trabalhoso, mas vale a pena e você consegue construir o planejamento financeiro ideal para promover as mudanças necessárias. A partir desse levantamento, você é capaz de avaliar, se é possível promover um aumento nos preços dos serviços e produtos que seu negócio oferece ou até mesmo negociar melhores preços com os fornecedores.

Elabore controles financeiros

Se você ainda não definiu os principais controles financeiros do seu negócio, agora é o momento para fazê-lo. Entre os principais pontos a serem incluídos estão:

  • contas a pagar;
  • contas a receber;
  • despesas fixas;
  • despesas variáveis;
  • estoques;
  • empréstimos;
  • fluxo de caixa.

Com os custos e receitas em mãos, você consegue identificar despesas que podem ser reduzidas ou até mesmo cortadas.

Defina as metas de faturamento e despesas

Não dá para seguir em um mercado varejeiro cada vez mais competitivo apenas reagindo aos acontecimentos do dia a dia, sem definir metas para corrigir eventuais problemas ou incrementar a expansão do negócio.

Após identificar a situação financeira da sua empresa, é chegado então o momento de elaborar metas de faturamento. O ideal é construir um planejamento financeiro de 12 meses, dividindo as receitas e despesas de cada mês.

Depois, reúna todos os custos que sua empresa terá ao longo do período. Além de incluir as despesas fixas, inclua as despesas variáveis extraordinárias, como um eletricista e os custos para uma ação de expansão, por exemplo.

Importante: o planejamento, como o próprio nome indica, ajuda a definir aquilo que você espera que aconteça se tudo sair conforme o planejado. É claro que, raramente, ele se mostra 100% certeiro, por isso, a projeção de um fundo de reserva também é um dos itens que precisam ser considerados.

Faça uma gestão de risco

Nesta etapa você precisa ajustar as metas estabelecidas com os recursos financeiros disponíveis. Será que vale a pena contratar um novo empréstimo para a abertura de uma filial ou seria melhor projetar uma redução de custos operacionais para os próximos 6 meses?

A gestão de risco permite que você possa tomar as melhores decisões para o seu negócio. Na situação acima, você poderia considerar uma futura economia em embalagens ou até mesmo a troca de um fornecedor antes de abrir uma nova loja, por exemplo.

Projete diferentes cenários

Feita a gestão de risco e definidas as projeções realistas e prioritárias para seu negócio, é chegado o momento de projetar diferentes cenários. Para se preparar para possíveis imprevistos, pense em 3 momentos: curto (3 a 6 meses), médio (6 a 12 meses) e longo prazo (até 3 anos).

Em cada um desses cenários tente projetar possibilidades otimistas, realistas e pessimistas. Voltando à sazonalidade do varejo, você pode criar um cenário pessimista pensando na queda de vendas e diminuição dos recursos; outro realista, considerando recursos de um fundo de reserva e um otimista, com a diversificação de produtos ou serviços para a manutenção do fluxo de caixa.

Conte com a ajuda da tecnologia

Já existem à sua disposição ferramentas de gestão voltadas especificamente para o varejo. O sistema administrativo voltado para o varejo funciona como um grande auxiliar no desenvolvimento de métodos, acompanhamento de métricas e estratégias eficientes para o planejamento financeiro do seu negócio.

Após finalizar o registro de todas essas informações, coloque seu planejamento em prática. Não se esqueça de mensurar os resultados depois para avaliar a eficiência das ações.

E você? Está preparado para fazer o planejamento financeiro empresarial no seu negócio? Mas antes, não deixe de curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro de mais dicas e novidades para a gestão da sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.