Montar um pequeno restaurante é o grande sonho de muitas pessoas, senão o passo inicial, para se ter um grande restaurante.

A demanda por restaurantes bons, com preços acessíveis e que sejam cada vez mais familiares, é algo que faz os grandes empresários do ramo da gastronomia – como o Rogério Fasano – a terem sempre mais sucesso em seus negócios.

Restaurante caseiro: uma boa escolha, não é mesmo?

No entanto, assim como qualquer projeto de empreendimento, um restaurante – mesmo que seja caseiro – possui todo um passo a passo necessário para que possa fluir da melhor maneira possível.

E, como bem sabemos, um erro no início pode causar graves consequências futuras.

Se você deseja montar um pequeno restaurante caseiro, veja o nosso passo a passo.

Passo a passo para montar o seu pequeno restaurante caseiro

Planeje bem; controle suas finanças – calculando, da maneira mais justa possível, os preços; tenha uma estratégia sempre ativa e não deixe de impulsionar o seu restaurante em sua inauguração!

E claro, há sempre novidades no mercado. Não deixe de acompanhar o que os melhores restaurantes de todo o mundo andam fazendo.

Dicas para ter um restaurante caseiro de sucesso.

Tipo de restaurante

Segundo o SEBRAE, existem 6 tipos de categorias diferentes para um restaurante:

À la carte – O cliente escolhe o que vai comer a partir de opções no cardápio. O pedido é preparado na ocasião do pedido.

  • Self-service – O cliente escolhe o que vai servir a partir de opções previamente determinadas.
  • Delivery – O cliente recebe o pedido em domicílio.
  • Fast-food – Refeições práticas e rápidas, elaboradas e servidas em um pequeno intervalo de tempo.
  • Rodízio – A comida é servida em sistema de rodízio, onde não há quantidade pré-determinada de consumo do alimento.
  • Típico – Oferecem pratos característicos de um país, região ou alimentos específicos: comida chinesa, japonesa, temakeria (fast-food oriental), churrascaria, etc.

Entre eles, você precisará encontrar qual atende mais às suas necessidades e, assim, criar o seu restaurante de acordo com ele.

Público alvo

Antes de mais nada, o mais importante é que você tenha seu público alvo definido. Com um público alvo definido ficará muito mais fácil de seguir adiante no passo a passo para montar seu restaurante.

É um verdadeiro clichê, no entanto, devemos sempre ter em vista que não iremos conseguir agradar a todos. Isso pode ser um erro, evidentemente, fatal.

Local

O local é fundamental, afinal, é nele que você irá se instalar e desenvolver todo o seu negócio. Além disso, há fatores no local que são muito relevantes – como o nível econômico de quem está em torno; os impostos que são pagos em IPTU e a conexão do local com as antenas de rádio que transmitem sinal telefônico e internet.
Sendo assim, dependendo do local, o custo variará e deve ser bem avaliado antes de se inaugurar seu restaurante naquela região.

Outro fator, relacionado ao local, é o fato de que a circulação, os meios de transporte e a capacidade do seu público em ir até seu restaurante, devem ser o mais facilitador possível pois assim, é claro, ficará mais fácil de se ter clientes se locomovendo até o seu restaurante.

Questões legais

Questões relacionadas as leis da sua cidade devem ser bem avaliadas junto de sua prefeitura. E não somente questões relacionadas à abertura do restaurante, mas também de todo o seu funcionamento.

Com o tempo as normas vão ficando cada vez mais fáceis de serem adaptadas, mas todo cuidado é muito importante para que não haja nenhum tipo de inconveniência.

Uma delas, a mais relevante para quem vai a um restaurante, é a questão da vigilância sanitária. O restaurante, evidentemente, deve estar em ótimas condições –  todos os dias.

Estética

A aparência de um restaurante é muito importante, e isso se dá não somente pela questão da faixada, mas cada mínimo detalhe: cores, iluminações, objetos de decoração, vestimenta dos garçons e funcionários, etc.

O som ambiente também é importante: seja uma música ou uma TV ligada, é sempre bom fazer o cliente se lembrar de você por esse algo a mais.

Também a comida, que além de ser de ótima qualidade, deve ser muito bonita esteticamente. Portanto, mais uma forma de fazer aquele algo a mais que faz toda a diferença.

E o cheiro bom de um ótimo restaurante? Aquela comida que está sendo preparada e que somente de cheirar sentimos água na boca? Pois é, existem pessoas que só de sentirem o cheiro foram buscar o que estava por trás, e viram, destacado, o ótimo restaurante do qual o cheiro ecoava.

Um outro ponto, que vale a pena ser ressaltado, está no tipo de matéria prima de cada objeto: mármore, madeira, pedra, alumínio, metal, bronze… inconscientemente buscamos aquilo que nos dá mais conforto, e nada melhor do que estarmos em um local que, além de limpo, nos deixa totalmente confortáveis!

Cardápio

Claro que não poderíamos deixar de citar o cardápio, afinal, ele é o coração do restaurante.

Tenha um cardápio bem estabelecido, pergunte, pesquise, compare preços com seus concorrentes, avalie, crie…. Por ser algo fundamental, deve ser tratado com muito cuidado e detalhe, pois ninguém vai a um restaurante para comer algo ruim, não é mesmo?

Além disso, o menu deve estar pronto para atender o gosto de seus clientes. Um erro comum é acharmos que o nosso menu ideal seja um menu que gostemos. Errado! Nosso gosto nem sempre será o mesmo de nossos clientes.

Equipe

Ninguém monta um restaurante sozinho e trabalha nele sozinho. Por mais que as tarefas sejam muitas, e estar atento 24h por dia é a função mestra de um empresário, não dá para fazer tudo sem a ajuda de ninguém.
Neste caso, uma equipe ideal – na quantidade correta de acordo com a estrutura e o formato do seu restaurante – é o mínimo indispensável para o seu funcionamento.

Esteja sempre próximo de todos, não se esqueça de verificar se há linhas de processos estabelecidas (como preparar tal prato; como portar-se como garçom; como vestir-se, etc.). Em cada ponto, de fato, tudo deve estar muito bem orquestrado.

Marketing para restaurante

Por fim, o último ponto, é o Marketing. O Marketing é a principal forma que o restaurante tem de buscar novos clientes. E hoje, com internet, as coisas ficaram muito mais fáceis. Porém, não basta ter os meios, é preciso saber executá-los.

O próprio dono pode se encarregar de estudar e desenvolver os conceitos de Marketing Digital no seu restaurante ou então contratar alguém especializado para tal função. Assim ficará muito mais fácil obter novos clientes e consolidar a sua marca através dos meios digitais.

Asiya Kiev

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.