A gestão de estoque é uma das principais responsabilidades de todo administrador de um negócio. Se houver estoque, é necessário que este seja bem gerido.

Por outro lado, não são todos os empresários que sabem como fazer essa administração de maneira correta, principalmente com produtos menos comuns.

Por isso, hoje a RCKY decidiu escrever este artigo para quem tem uma loja de embalagens. São 10 dicas de gestão de estoque para loja de embalagem que você deve aplicar hoje.

Ah, e após ler este super conteúdo, confira também o vídeo abaixo, nele você vai encontrar mais dicas para a sua loja!

1. Faça inventários periodicamente

Uma das principais medidas de gestão de estoque são os inventários. Fazer um inventário significa conferir cada item do estoque para ter certeza de que não falta nada.

Inventários, por sua vez, podem ser feitos de forma periódica, semestralmente ou até mesmo mensalmente. De forma manual ou então com o auxílio de soluções tecnológicas.

Vale ressaltar que cada vez mais a tecnologia vem facilitando os processos de gestão de uma empresa. Hoje em dia, inclusive, existem sistemas específicos para isso.

Esse é o caso do sistema de gestão da RCKY. Com esta solução você terá todas as condições para fazer uma boa gerência do seu estoque de forma eficiente, segura e rápida.

2. Setorize a gestão de estoque

Algo que sempre ajudou na administração de qualquer coisa, é a organização. Quanto mais organizado for o seu estoque, mais fácil será para gerenciá-lo.

Uma forma bastante eficiente de organizá-lo nesse sentido é setorizando ele em alas ou ruas. Pense nos diferentes tipos de embalagens e produtos vendidos na sua loja.

Se cada ala do seu estoque estiver destinada a um tipo de embalagem ou item, você sempre saberá onde encontrá-lo, assim como também os seus colaboradores.

Outra medida que também pode suprir resultados muito bons é fazer a utilização de etiquetas nas caixas ou nas prateleiras do seu estoque.

Essa dica é especialmente indicada para aquelas empresas que possuem uma variedade muito grande de itens, que atendem muitos tipos de consumidores.

3. Identifique os itens com maior saída

Uma boa gestão de estoque, no entanto, precisa considerar quais são os itens que têm a maior saída mensalmente. Estes itens devem ser prioridade.

O fato é que uma loja, mesmo uma loja de embalagens, possui produtos em seu estoque que tem uma demanda maior. Geralmente estes itens compõem boa parte do faturamento.

Lembre-se que a “lei de Pareto” diz basicamente que 20% dos fatores são responsáveis por 80% dos problemas. Ou seja, é aquele 20% do estoque que nunca deve faltar.

Portanto, é possível ter problemas com o fornecimento de qualquer outro item da sua loja de embalagens, com exceção daqueles que você verificou que tem a maior saída.

4. Treine bem os colaboradores

Não é o dono da loja de embalagens que ficará cuidando do estoque. Talvez isso até seja possível no início do empreendimento, mas com o passar do tempo ele precisará de ajuda.

As pessoas que eventualmente ficarão responsáveis pela gestão de estoque precisam saber o que estão fazendo, entender as suas responsabilidades e serem produtivas.

Isso, por conseguinte, só é possível se elas forem bem treinadas. Porém, muitas empresas, ainda mais as pequenas, subestimam a importância de treinar os seus funcionários.

A questão é que quando falamos de gestão de estoque, os funcionários precisam saber como organizá-lo. Caso contrário, pode haver graves consequências, como:

  • Perda de itens, seja por alocação errada ou por ter perdido a validade;
  • Compra errada de produtos, resultando no excesso ou na falta destes;
  • Dificuldade para identificar um determinado produto.

Confira mais 5 erros comuns de gestão de estoque.

5. Tenha bons fornecedores

Outra dica fundamental a respeito da gestão de estoque está relacionada a ter uma parceria com bons fornecedores que sejam capazes de atender a demanda da sua loja.

Bons fornecedores vão ser capazes de entregar os produtos na data combinada, com qualidade e um preço justo que permite a loja de embalagens ser competitiva.

Vale destacar que bons fornecedores não são necessariamente aqueles que estão mais perto. Também é muito importante focar na negociação e na quantidade de itens adquiridos.

Quanto maior a compra do estoque, melhores as condições de negociação. Também é importante considerar as taxas de envio e o tempo de entrega para sempre estar pronto.

6. Faça uso de liquidações

Em alguns momentos pode acontecer de o estoque da empresa empacar. As razões podem ser várias, desde fatores internos ou externos.

Nesta hora, uma das melhores medidas de remediação é fazer uso de uma liquidação. Também conhecida como “queima de estoque”.

Para fazer isso, basta anunciar que um determinado produto está com uma promoção imperdível por tempo limitado. As pessoas irão querer aproveitar.

Esse tipo de tática, além de esvaziar o estoque e prepará-lo para receber novos itens, também ajuda a loja de embalagens a ter uma entrada maior de receita em pouco tempo.

Por outro lado, vale lembrar que promoções em geral, caso não sejam por razões logísticas de controle de estoque, devem ser muito bem planejadas para não gerarem prejuízo.

7. Calcule com precisão a quantidade de embalagens

Pode parecer óbvia a importância da precisão de cálculo na hora de calcular a quantidade de produtos em estoque, certo? Porém, esse é um dos erros mais cometidos na gestão do setor em questão.

Por isso, além de evitar o desperdício, é fundamental usar a média de vendas da empresa como referência para estimar o volume ideal do estoque.

Também é importante ter em mente que devem ser levados em consideração os números do último trimestre e do ano anterior. Além disso, é preciso fazer a análise correta quanto ao atual momento da empresa.

Afinal, se for um mês com datas comemorativas ou promoções, por exemplo, é natural projetar um aumento nas vendas e, consequentemente, na demanda de embalagens.

8. Alinhe as equipes de estoque, vendas e marketing

Aproveitando o gancho da dica anterior, não podemos deixar de citar o quanto é relevante garantir que alguns setores, como estoque, vendas e marketing estejam devidamente alinhados.

Para facilitar a compreensão quanto à conexão que deve existir entre os departamentos, imagine que o marketing está planejando uma grande campanha, tendo como intuito divulgar e alavancar as vendas.

Nesse sentido, será imprescindível que o estoque se prepare para disponibilizar os produtos e, é claro, as embalagens de acordo com o que se estima vender.

Caso contrário, haverá uma falta de “sintonia” entre as áreas, o que, certamente, irá prejudicar a empresa de modo geral, seja pela falta ou excesso de produtos.

9. Separe os produtos do estoque antigo

Embora muitos gestores ignorem está dica, ela é essencial à organização do espaço e, é claro, ao controle do estoque.

Eliminar entulhos e produtos que não tiveram saída é crucial!

Até porque, quando o estoque antigo começa a se misturar ao estoque atual, tudo pode se acumular, virando uma “bola de neve”.

Com isso, a tendência é que o inventário comece a ser afetado, havendo maior dificuldade em manter a ordem.

Fazendo isso, os lotes não se misturam, permitindo que a atualização dos números do estoque possa ser feita em menos tempo e de maneira otimizada.

Através desta dica podemos reforçar, inclusive, o quanto é importante assegurar que todas as embalagens estejam identificadas, bem como já citamos neste artigo.

Quanto maior for a organização e a padronização de processos, mais fácil e assertiva se torna a gestão de estoque.

10. Utilize um bom sistema de gestão

Atue com um sistema de gestão de estoque, porque depender de controles manuais não é muito eficiente.

Lembre-se que um estoque bem gerido significa menos desperdício e mais vendas.

Sem contar que um sistema de gestão também vai ajudar no controle financeiro da empresa.

Na realidade um bom sistema de gestão trará muitos benefícios a operação da empresa, benefícios que o gestor de uma empresa pode sentir em todas as áreas da companhia.

De tal modo, garantindo que o estoque está saudável, calculando e mantendo de forma precisa o seu volume e analisando o histórico de vendas, é possível alavancar os resultados do negócio.

Ao evitar o desperdício de embalagens, adquirindo mais unidades do que precisaria e, ao mesmo tempo, não ficando sem os itens na hora que mais produtos passam a ser vendidos, as operações se tornam verdadeiramente viáveis.

Quanto mais precisa for a estratégia traçada pela empresa no que diz respeito a todas as frentes (como marketing, vendas, planejamentos e etc), maiores são as chances de o estoque acompanhar o sucesso de cada setor.

Por outro, se não houver controle sobre os demais departamentos, da mesma maneira, o estoque será prejudicado, tendo em vista que o empreendimento deve ser tido como uma “orquestra”, onde tudo está interligado.

Portanto, se você quer garantir uma gestão de estoque eficaz, fica a dica para experimentar o sistema da RCKY, que é um sistema completo que serve para diferentes tipos de empresas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.