mini mercado

Atualizado: 17/04/2020

Abrir um mini mercado de bairro é uma das formas mais vantajosas de começar um negócio, uma vez que existe um bom fluxo de consumidores na região. Para o sucesso desse investimento, é importante saber como gerenciar seu estoque de forma eficiente e, principalmente, conhecer a lista de produtos para mini mercado que não podem faltar em suas prateleiras.

A qualidade e variedade do mix de produtos oferecidos impacta diretamente no interesse das pessoas em visitar o local, fazer suas compras e retornar para novas transações. Neste sentido, é importante saber o que oferecer e garantir que esses itens estejam sempre disponíveis em estoque.

Pensando nisso, listamos neste post as principais informações sobre a importância da gestão de estoque, uma lista de produtos para mini mercado e quais equipamentos são importantes para estruturar esse ambiente. Confira!

Por que fazer a gestão de estoque?

Antes de mais nada, é necessário compreender os motivos para investir em uma gestão eficiente de estoque. Essa prática evita que o negócio não tenha itens importantes dispostos na prateleira, o que resulta na perda de vendas e insatisfação dos clientes que vão até o local para comprar o produto.

Além disso, quando feita de forma incorreta, produtos podem ser perdidos ou ficarem muito tempo no estoque, o que resulta em custos desnecessários para o negócio e capital parado, que poderia ser investido em outras necessidades do estabelecimento.

Por esse motivo, é importante conhecer o comportamento de venda de cada item do mix de produtos, sabendo qual o giro de cada um deles e como programar a reposição do estoque de forma eficiente.

Quais produtos são essenciais para o mini mercado?

A seleção dos itens oferecidos no estabelecimento deve ser feita de forma estratégica, garantindo que eles estejam de acordo com o que os seus consumidores procuram. Para facilitar esse processo, colocamos abaixo uma lista de produtos para mini mercado que não podem faltar nas suas prateleiras.

Higiene

Itens como sabonete, shampoo, condicionador, pasta de dente, escova de cabelo, desodorante, algodão e papel higiênico, bem como produtos de limpeza, são muito buscados em pequenos mercados e não podem faltar no estabelecimento.

Bebidas

Outra categoria importante em mini mercados são bebidas. O ideal é ter uma variedade de refrigerantes, cervejas, sucos e destilados que são famosos e muito consumidos. Uma dica é ter uma geladeira próxima ao caixa para oferecer os itens individuais gelados, incentivando as vendas.

Alimentos

A categoria base de todo mini mercado são alimentos industrializados, como arroz, feijão, macarrão, massas em geral, leite, farinha, óleo, açúcar, sal, massa de tomate e outros itens essenciais para o dia a dia de toda casa. Por esse motivo, é importante ter esses produtos sempre em estoque.

Frios

Outra categoria de produtos que não pode faltar no seu mini mercado são os frios, ou seja, presunto, queijo, mortadela, salame e outros itens variados que são usados para lanches e diferentes pratos e muitos buscados em estabelecimentos de bairro. Normalmente, esses itens ficam próximos da padaria.

Hortifruti

Separar um espaço para produtos hortifruti também é importante para oferecer um mix completo aos clientes. O ideal é ter itens mais comuns e consumidos com frequência no estabelecimento, como batatas, tomates, cebolas, alho e outros temperos e saladas.

Como o fluxo de pessoas em mini mercados tende a ser pequeno, o ideal é que os produtos tenham uma durabilidade maior, evitando perdas. A compra também deve ser feita com mais frequência e em menores quantidades.

Padaria

Uma das tradições mais famosas no Brasil é o consumo de pão no café da manhã. Por esse motivo, ter uma padaria no seu mini mercado é garantia de fluxo diário de consumidores no estabelecimento. Apesar da produção de pães ser trabalhosa e exigir equipamentos específicos, receber clientes com frequência aumenta o resultado em vendas do negócio.

Aqui também é possível oferecer outros itens, como bolos e tortas. Uma dica é que nem todos esses produtos precisam ser produzidos no local: eles podem ser comprados de um fornecedor da região e revendidos no ambiente.

Açougue

Ter um ambiente de açougue também é uma boa estratégia para mini mercados, oferecendo itens variados de carne vermelha, frango, peixe, salsichas, linguiças e outros itens ideais para refeições em geral.

Uma dica para aumentar o ticket das vendas desses itens é oferecer produtos complementares, como pão de alho, palitos e carvão, usados para churrascos.

Mercearia

Por fim, não se esqueça de ter itens de mercearia, como salgadinhos, bolachas, doces, chicletes, pilhas e outros produtos consumidos periodicamente e comprados como complementos durante a visita ao estabelecimento, resultando no aumento do ticket médio gasto, bem como da lucratividade do negócio.

Como estruturar o ambiente de forma eficiente?

Além de ter os produtos corretos em estoque, é importante manter uma organização adequada no ambiente, garantindo que eles estejam dispostos de forma eficiente. Para isso, é preciso criar seções por categoria para que os clientes saibam onde procurar os itens de sua compra.

Essa atividade também exige uma série de equipamentos e ferramentas que facilitam a organização e apresentação de cada item, como geladeiras, gôndolas e caixas. Itens de divulgação e orientação, como placas e banners, ajudam os consumidores em sua experiência e aumentam sua satisfação.

Ter um sistema de gestão e check out com computador também ajuda no funcionamento do estabelecimento, facilitando a soma das vendas, emissão de notas e pagamento para os clientes. A gestão e planejamento também são facilitadas, bem como o controle de estoque e análise do desempenho do comércio.

Depois de todas essas informações, fica evidente que fazer uma boa gestão do estoque e selecionar os produtos com eficiência é fundamental para o sucesso de qualquer estabelecimento. Para isso, é importante ter profissionais capacitados, entender o perfil dos consumidores e, principalmente, investir em ferramentas que otimizam essas atividades, como sistemas de gestão de varejo.

Agora que você já tem uma lista de produtos para mini mercado e sabe como administrar seu estoque de forma eficiente, bem como estruturar seu ambiente, não deixe de assinar nossa newsletter e receber outras dicas como essas para melhorar os resultados do seu negócio!

Como gerenciar um minimercado de forma eficiente?

Até aqui, você aprendeu bastante sobre produtos para mini mercado, logo temos certeza que sua loja contará com boa variedade de itens para atrair e fidelizar novos clientes, todos os dias.

Falamos bastante sobre produtos para mini mercado, mas precisamos também de uma atenção especial quanto a gestão do estabelecimento.

Gerenciar um mini mercado de forma eficiente não é uma tarefa fácil, por isso recomendamos que você tenha o apoio de uma excelente ferramenta de gestão para supermercados. Mas, quais são as principais ferramentas que um sistema para supermercados precisa disponibilizar? Isso é o que veremos agora!

Controle de estoques: Como falamos anteriormente, manter o controle de estoques é fundamental para supermercados e mini mercados, a rotatividade e variedade de produtos é gigantesca e cresce gradativamente e em conjunto com a expansão dos negócios.

Entendemos que o controle de estoques é o coração de supermercados e mini mercados e portanto merece total destaque e atenção. Procure em um sistema de gestão comercial, ferramentas que permitam aos gestores o pleno conhecimento das quantidades de cada produto em estoque e que apresentem também, relatórios e informações que auxiliem na gestão de compras da empresa, evitando por exemplo, que mercadorias com baixo retorno e que acabam encalhadas no estoque, possam ser adquiridas novamente.

Frente de loja e controle de caixa: A lista de produtos para mini mercado que sugerimos anteriormente é muito importante, mas não será efetiva caso você não possua um sistema robusto de caixa e frente de loja.

O caixa de supermercados e mini mercados precisa oferecer grande facilidade aos seus operadores, contribuindo para a agilidade no registro das vendas, evitando ao máximo o surgimento de filas e longa espera, gerando insatisfação para os clientes.

Além de contribuir para agilidade do registro das vendas, é muito importante que o sistema conte com recursos que ajude o gestor a monitorar e evitar possíveis fraudes e desvio nos caixas. Para isso, é essencial que o sistema conte com relatórios gerenciais, conferências e fechamentos de caixa.

Vale lembrar também, que o sistema deve estar pronto para emitir os documentos fiscais exigidos pela legislação brasileira.

Suporte eficiente: Um sistema para mercados não pode parar em nenhuma hipótese. Você já imaginou o que aconteceria, caso os caixas da loja parassem de funcionar no meio do expediente? Um verdadeiro caos estaria formado. Sendo assim, você também deve ficar atento com a qualidade e disponibilidade do suporte da empresa.

Conclusão

Caso você decida seguir todas essas dicas, temos certeza de que o seu mini mercado será um grande sucesso.

Portanto, lembre-se:

  • Invista em grande variedade de produtos para mini mercado.
  • Invista em um sistema completo de gestão para mini mercados.

Ainda não sabe qual o sistema ideal para o seu mini mercado? O seu sistema atual não possui todos os recursos que você precisa? Então não perca mais tempo e entre em contato ainda hoje conosco!

A RCKY conta com um sistema totalmente preparado para atender as necessidades do seu negócio, com recursos completos e suporte de qualidade, venha conferir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.