Nos dias de hoje é provável que o empreendedor fique até envergonhado caso não aceite cartões como meio de pagamento, já que grande parte da concorrência aceita. Entretanto, como definir qual a melhor maquininha de cartão? Ter uma resposta para esta pergunta é um desafio, uma vez que o mercado oferece várias opções.

Nesse sentido, a verdadeira dificuldade é encontrar, entre os muitos modelos de maquininha existentes no mercado, o mais indicado para cada realidade. Assim, as opções incluem equipamentos que você compra e, dessa forma, evita o pagamento de mensalidade. Porém, todas elas cobram um percentual sobre as vendas.

Então, cada uma tem condições e características próprias. Assim sendo, para orientar você a escolher qual melhor maquininha de cartão para o seu negócio, vamos abordar neste artigo os benefícios que ela proporciona, os critérios que deve considerar ao escolhê-la e as principais opções existentes no mercado. Boa leitura!

Quais os benefícios que a maquininha de cartão proporciona?

Ao pensar em qual melhor maquininha de cartão, você precisa saber que contratar uma traz para o seu negócio inúmeras vantagens. Por isso, tudo o que elas podem melhorar em sua marca entra na relação custo-benefício que você certamente quer estabelecer.

Aumento de vendas

Com a frágil situação econômica do país, insegurança é um dos motivos que leva as pessoas a optarem cada vez mais pelo pagamento com cartões. Prova disso, é que segundo dados da Fecomércio, o uso do cartão responde por 78% das transações comerciais no país.

Por isso, as empresas percebem um aumento das vendas, uma vez que ter uma máquina que aceite cartões de débito e crédito dá ao cliente mais opções de pagamento, facilita o recebimento e reforça a credibilidade do negócio.

Segurança

Já foi o tempo em que os caixas das empresas ficavam abarrotados de dinheiro em espécie. Isso é um atrativo enorme para as pessoas de más intenções, aquelas que muitas vezes ficam de olho na movimentação do comércio para praticarem roubos.

A fim de evitar contratempos, se você é dono do próprio negócio e ainda não tem uma maquininha de cartão em seu estabelecimento, talvez seja interessante começar a pensar nisso também como uma questão de segurança.

Redução de inadimplência

Sabe qual é o risco de inadimplência por parte de clientes que compram com cartão? Nenhum. Isso porque a operadora de cartões repassa o saldo ao estabelecimento em um prazo preestabelecido, descontado o percentual definido em contrato. Fato é que o empreendedor não fica sem receber quando vende por meio dessa forma de pagamento.

Por outro lado, as vendas por meio de boleto, crediário, cheque e outras formas de pagamento, diferentemente das vendas com cartão, não são respaldadas e carregam o risco de você não ver a cor do dinheiro.

Quais critérios você deve considerar ao escolher a maquininha de cartão?

Mas, e então? Como definir qual melhor maquininha de cartão? O próprio equipamento em si deve ser cuidadosamente analisado, entre outros pontos. Portanto, veja quais aspectos você precisa considerar na hora de fazer a sua escolha.

Ter boa qualidade e funcionalidade

Verifique a qualidade da máquina em geral e suas funcionalidades. Para tanto, atente-se para os seguintes pontos:

  • cheque se ela é resistente, se aguenta os desgastes do dia a dia e possíveis tombos;
  • avalie se a máquina é de simples manuseio, observe se o tamanho é bom e se é fácil de transportar;
  • verifique a duração da bateria. Afinal, você não quer correr o risco de ela acabar no meio de uma venda;
  • apure o tempo que ela demora para finalizar as transações.

Aceitar mais de uma bandeira

Investigue quais bandeiras são aceitas — Mastercard, Visa, American Express, Elo, Hipercard, Diners, entre outras. Procure saber também quais são as mais usadas em sua região. Uma forma de você descobrir isso é, simplesmente, conversar com caixas ou donos de estabelecimentos próximos.

Se você atua no ramo de alimentos, é importante que a maquininha aceite também cartões de vale-refeição e alimentação.

Oferecer mais serviços

Algumas das maquininhas oferecem serviços extras, como aplicativos de controle de estoque, auxílio no gerenciamento de fluxo de caixa, envio de notas fiscais por e-mail ou SMS, atendimento personalizado e outras soluções.

Cobrar taxas justas

Compare os percentuais descontados das vendas a débito, crédito e parceladas. Essas taxas variam entre as principais opções disponíveis. Assim, você tem embasamento suficiente para saber qual melhor maquininha de cartão. Vale lembrar que essas taxas devem ser justas e incorporadas ao custo do produto ou serviço.

Quais são as principais maquininhas de cartão existentes no mercado?

PagSeguro

  • aceita cartão de crédito e débito;
  • recebe via celular ou tablet IOS ou Android;
  • a compra da Minizinha PagSeguro sai por R$68,40 ou 12 vezes de R$5,70;
  • aspecto físico modesto, com garantia de cinco anos;

Taxas de transações:

  • 2,39% para vendas no débito e saldo em um dia corrido;
  • 3,19% ou 3,59% (dependendo da bandeira) para crédito à vista e saldo em 30 dias;
  • parcelamento com taxa inicial de 3,79% ou 4,99% somada a 2,99% ao mês com saldo total em 30 dias.

Aceita antecipação dos valores no crédito à vista ou parcelado. Assim, é uma maquininha barata que recebe muitas bandeiras, inclusive cartões-refeição da Alelo, Ticket, Sodexo e VR Benefícios.

Também faz recarga de celular, aceita pagamento de contas e transferência bancária por meio de app. E ainda dá acesso a empréstimos após 6 meses de uso, sujeito a análise de crédito.

Cielo

A Cielo é uma das empresas mais tradicionais do ramo e sua maquininha tem várias diferenças em relação aos concorrentes. Primeiramente, o cliente opta por pagar taxas e custos fixos de duas formas diferentes.

O mais famoso é o plano “Do Seu Jeito”, cuja mensalidade é de R$ 45,90 (válido para o primeiro ano), além de taxa de adesão única de mesmo valor. Também é possível contratar o plano “Controle”, de taxa única fixa. Em ambos os casos, o custo da máquina está incluído na locação. Caso necessite, a Cielo a troca e presta suporte técnico.

Dessa forma, o Cielo Mobile aceita as bandeiras Mastercard, Visa, Elo, Hipercard, American Express, Diners, Discover, entre outras, além de cartão-refeição e crediário. Por fim, funciona via celular e tablet IOS e Android.

SumUp

  • aceita cartão de crédito e débito;
  • faz parcelamento e venda no débito com a taxa mais barata do mercado;
  • modalidade “Top” funciona via celular ou tablet IOS ou Android;
  • pode ser comprada por R$68,40 ou 12 vezes de R$5,70;
  • tem 10 anos de garantia;
  • sem cobrança de mensalidade, aluguel e nenhum outro custo fixo escondido.

As taxas incidentes sobre vendas feitas no crédito à vista ou parcelado seguem duas modalidades de acordo com o prazo de recebimento dos valores:

  • Plano Antecipado — um dia útil na conta bancária ou dois dias úteis no cartão pré-pago;
  • Plano Econômico — a cada 30 dias na conta bancária ou cartão pré-pago.

Por sua vez, as vendas no débito caem em um dia útil, com taxa de 1,9% e a “Top” aceita os cartões Visa, Visa Electron, Mastercard, Elo, Hipercard, Hiper e Maestro.

DICA: Existe uma ferramenta bem legal, criada pela Azulis, que te ajuda a encontrar a melhor maquininha para o seu negócio:

Portanto, diante de tantas evidências, deu para ter noção das vantagens dessa forma de pagamento. Agora que você não tem mais dúvidas sobre como aceitar e qual melhor maquininha de cartão para usar em seu estabelecimento, implemente essa solução como boa prática da sua gestão empresarial e para alavancar já as suas vendas!

Se você gostou deste artigo, siga-nos em nosso FacebookInstagram e YouTube para ficar por dentro das novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.